Fies: inscrições, como funciona e muito mais!


Precisa estudar mas a grana está curta? Veja como o Fies pode te ajudar, clique e confira!

Estudar em uma boa universidade está cada vez mais caro, todos nós sabemos disso. Porém, a concorrência em uma universidade federal também não está nada fácil. Assim, a pessoa que precisa se qualificar acaba com um dilema em sua cabeça: precisa trabalhar para pagar a faculdade particular, mas acaba sem tempo para estudar pois está trabalhando. Mas hoje vou falar de algo que pode realmente mudar isso.

Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) é uma das grandes oportunidades para os estudantes que pretendem passar essa etapa importante da vida no ensino privado, pois em um sistema de financiamento muito vantajoso para pessoas de baixa renda esse programa consegue aumentar o sucesso da inserção de alunos no ensino privado.

Como surgiu o Fies

O Fies surgiu durante o governo de Fernando Henrique Cardoso no ano de 1999, sucedendo outro plano de financiamento, criado ainda durante o tempo de autoritarismo político no Brasil, no ano de 1976, que foi sobretudo um ano agitado no mundo. No comando do Brasil (durante a instauração do financiamento) o General Geisel, durante um ápice econômico do Brasil para com seu PIB.

Em 1999, este plano foi adaptado, com regras mais rigorosas de cobrança para os dividendos e com juros reajustados.

Fies: Inscreva-se

Para inscrever-se no Fies basta acessar o site oficial e fazer o encaminhamento, onde posterior a isso deve-se fazer a requisição na direção da unidade de ensino para que os documentos necessários sejam homologados e que você possa estar sendo examinado pelo processo seletivo com base em condições sociais e econômicas.

Fies 2014-2015

Este programa (caso aprovado) vai assumir os custos das mensalidades de sua faculdade, num processo de financiamento, que com um longo período de carência vai ser cobrado.

 

Como funciona o Fies

Após inscrito no Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, o estudante vai ter todas as parcelas de sua faculdade pagas pelo governo federal e após a conclusão do curso, contará com um período de carência de 18 meses (1,5 ano) até que comece a reembolsar o governo com um pequeno ajuste de juros.

fies inscrições

Neste tempo de carência, o agora profissional poderá exercer sua profissão e recuperar sua estabilidade financeira, economizando assim para que consiga cumprir as parcelas do Fies. O reajusta aplicado é de 3,4% ao ano, que corresponde a um juro mensal de 0,28%, algo que não é nem próximo a outros processos de financiamento estudantil.

Após o período de carência, os pagamentos começam, divididos em um tempo de três vezes a duração do curso, ou seja, se você fez uma faculdade de quatro anos de duração, poderá dividir as parcelas do Fies em doze anos. Se seu curso custa 1 mil reais por mês, dando um valor bruto de 48 mil em quatro anos, esse valor vai ser diluído por 144 meses, lembrando que estes 48 mil ainda sofrerão um reajuste (individualmente por ano), mas nada que não faça o programa valer a pena.

Um dos poucos pontos negativos do programa é prender o estudante ao governo, onde o mesmo ficará com uma dívida muito longa, algo que não agrada a algumas pessoas que tem planejamento de vida diferente.Já falamos aqui sobre outro programa bem legal, o educa mais brasil 2015 , sugiro a leitura do artigo

Até a próxima!

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários!

Recomendados para você:

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *